Todos nós desejamos amar e ser amados!
Iracema Teixeira - Fevereiro 2010

Vivemos no dia-a-dia a procura pelo amor. Não importa qual é o tipo de relacionamento: afetivo-sexual, social, profissional, familiar ou filial – o amor pode estar presente em todas as interações.

Esta busca é norteada por padrões de dar e receber e de proximidade e distância formados ao longo da vida, os quais podem favorecer ou dificultar a vivência do encontro amoroso. Para a Psicologia Formativa®, os padrões de comportamento estão ancorados em estruturas corporais organizadas em graus diferenciados de pressão muscular, que podem ser influenciados através de exercícios com posturas e gestos. A prática somática possibilita identificar e reorganizar atitudes e comportamentos que propiciam a experiência amorosa.

Construir relacionamentos satisfatórios é um desejo realizável, à medida que desenvolvemos atitudes de cuidado, interesse e cooperação. Finalmente, lembramos que toda experiência relacional constitui-se em um meio de crescimento pessoal, pois a partir dos vínculos cotidianos damos corpo ao nosso ser adulto.

Iracema Teixeira

 



Em julho de 2015 Leila Cohn entrevistou Stanley Keleman sobre o processo de envelhecimento e os desafios de ser mais velho na sociedade atual.
Leia a entrevista, clique aqui

Agora todos os vídeos com legenda em português
videos legenda
clique aqui para assistir

Formação Profissional 2018 Saiba Mais

Fale Conosco | Links